Asmec Solicita, Coren PR fiscaliza, notifica e abre prazo para regularização nas UPAS.

Após varias denuncias de situações que colocam em risco a vida de pacientes e também o exercício profissional da enfermagem na secretaria Municipal de Saúde,  a Asmec solicitou ao Coren-PR que fizesse uma fiscalização nos locais onde existem profissionais atuando. No último dia 13 de outubro, o Coren respondeu a solicitação e após investigação abriu  4 procedimentos administrativos, notificando o  Secretário de Saúde de Curitiba, Dr César Monte Serrat Titton, a regularizar as situações irregulares que podem prejudicar pacientes e profissionais, abrindo prazo que as regularizações aconteçam com a urgência que a situação exige.

Auxiliares de enfermagem que estão trabalhando nas UPAS devem ser imediatamente afastados e/ou que seja adotado o cronograma de transição conforme decreto 1210/15.

A presidente da Asmec, Srª Raquel Silva Padilha, comenta que além das irregularidades encontradas em todas as UPAS, como falta de técnicos de enfermagem prestando cuidado a pacientes graves, característicos desse serviço, também existe a falta de insumos  e por vezes apenas uma única enfermeira responde por toda uma UPA durante o plantão. Relembra ainda que a administração tem ciência da precariedade do serviço. Em reunião com a categoria disseram que se  existir apenas uma enfermeira na Upa, esta deve priorizar o atendimento fazendo triagem dos pacientes em detrimento a uma emergência como uma parada cardíaca.

As fiscalizações  ainda não terminaram, analisando as denúncias,  o conselho de classe estará indo também nas Unidades Básicas de Saúde e nas Unidades de Estratégia e Saúde da Família´,  esses serviços também estão precários seja com a falta de insumos ou de profissionais. Há ainda  um outro serviço que esta agonizando, o SAMU, além da falta de materiais e profissionais, proíbe-se escalas de horas extras, atingindo diretamente a  população com a demora nos atendimentos, ambulâncias sucateadas, velhas e muitas delas sem manutenção, obrigando servidores a exercer suas funções colocando a sua vida  e a dos pacientes em risco, pois até as luzes dos veículos apresentam falhas e  existe a demora para substituição.

A Asmec está acompanhando de perto todo o processo, visando garantir que a Lei seja cumprida e que nossos profissionais de enfermagem possam exercer sua profissão de forma digna e com o respeito profissional.

Deixe uma resposta