Funcionários da Fundação Especializada em Saúde de Curitiba entram em greve

Funcionários da Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde (Feaes) de Curitiba – ligados ao Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (Sindesc) – entraram em greve na manhã desta segunda-feira (10).

Eles trabalham nos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), nas Unidades de Pronto Atendimento (Upas), na Maternidade Bairro Novo e no Hospital do Idoso Zilda Arns.

A Feaes pertence à prefeitura. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (Sindesc), 30% do atendimento é mantido em todos os setores.

Entretanto, nesta manhã, a Feaes esclareceu que não houve adesão dos funcionários à greve do Sindesc nas Upas, nos Caps e na Maternidade Bairro Novo. No Hospital do Idoso Zilda Arns, conforme a administração municipal, houve adesão em pequenas quantidades nas alas de internação, porém, sem prejuízo ao atendimento.

A prefeitura informou que a Feaes considera a greve abusiva, que houve acordo coletivo e que os funcionários já receberam aumento.

Em contrapartida, o Sindesc alegou que sindicato encaminhou o pedido para o fechamento de Acordo Coletivo de Trabalho, separado da Convenção Coletiva Geral da categoria, por se tratar de uma instituição com condições de firmar acordo que vise benefícios diferentes devido às características públicas específicas.

A pauta de reivindicações do Sindesc abrange os seguintes itens:

  • 10% de aumento real;
  • Auxílio alimentação de R$ 630 mensais e incluído no 13º salário;
  • Jornada de trabalho de 30 horas semanais a todos os trabalhadores.

Há ainda, segundo o sindicato, outras solicitações não atendidas pela Feaes.

Fonte: Site G 1

Deixe uma resposta