Técnica de enfermagem agredida na UPA Pinheirinho

A diretoria da Associação dos Servidores de Enfermagem do Município de Curitiba (Asmec) repudia de forma veemente a violência sofrida por uma técnica de enfermagem no seu local de trabalho, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Pinheirinho, na manhã do sábado, 26 de novembro.

A agressão só aumenta as estatísticas de violência sofrida pelos profissionais da Enfermagem. É importante que a sociedade entenda que a culpa por um atendimento precário oferecido à população não é dos trabalhadores e sim dos gestores que conduzem de forma maléfica o orçamento destinado à saúde mostrando irresponsabilidade ao fechar duas Upas (Boqueirão e Cic) no mesmo período sobrecarregando todo o sistema de atendimento nas outras Upas.

A Asmec solicitou em caráter de urgência uma reunião com o secretário de saúde Dr.  Cesar Monte Serrat Titton para que se posicionasse sobre o ocorrido e também prestou solidariedade à Técnica de enfermagem e colocando à disposição sua assessoria jurídica para que junto à justiça, possamos responsabilizar os culpados.

Lutamos pela erradicação da violência no trabalho e não iremos cessar força para que caso como este não se repita novamente.

Deixe uma resposta